Redes Sociais (S01E12)

As redes sociais já estão entre nós há um bom tempo. Nesse programa, discutimos sobre como as pessoas usam os diferentes serviços disponíveis e o impacto destes na sociedade.

Para falar de redes Sociais conosco, tivemos o convidado Rodrigo Smarzaro, professor da Universidade Federal de Viçosa – Campus de Rio Paranaíba.

  • As redes sociais evoluíram com o avanço e popularização da internet

  • Caracterização das redes sociais.
    • Serviços baseados na web que:
      • permitem a criação de um perfil público ou semi-público
      • organizam uma lista de outros usuário com quem se compartilha uma conexão
      • visualizar e navegar pela sua lista de conexões e nas listas criadas por outros
    • Nomenclatura das conexões variam de site para site
      • linkedin – conexões
      • orkut/facebook – friends
      • twitter – followers.

A trilha sonora do programa foi toda baseada em músicas que aparecem no filme “A Rede Social“, que conta a história dos fundadores do Facebook. Porém, A trilha sonora oficial do filme foi criada por Trent Reznor (Nine Inch Nails) e Atticus Ross.

Música – Beatles – Baby You´re a Rich Man

  • Objetivos das diferentes mídias
    • facebook / orkut – entretenimento+, negócios, etc.
    • linkedin – contatos profissionais
    • twitter – tudo (???) O que está acontecendo no mundo AGORA!
  • Orkut, Facebook e Twitter
    • Oferecem serviços diferentes?
    • Pessoas diferentes procuram mídias diferentes?
  • Privacidade
    • Criação de grupos que compartilham diferentes informações de perfil

Música – Dead Kennedys – California Über Alles

  • Vícios?

Alguns exemplos:

Um em cada dez usuários do Twitter, Facebook e outras redes sociais nos Estados Unidos confere mensagens até mesmo durante o sexo, segundo pesquisa do site de resenhas e preços de produtos eletrônicos Retrevo.

De acordo com a pesquisa, que examinou respostas de cerca de mil pessoas sobre “quando, onde e quanto tempo os passam em redes sociais”, o número se refere a usuários com menos de 25 anos. Acima da idade, são 6% os internautas que dizem não abandonar as redes sociais até mesmo durante o sexo.

No estudo, quase metade também respondeu que costuma interromper as refeições para acompanhar atualizações das redes sociais . Vinte e quatro por cento dos entrevistados com mais de 25 anos e 12% daqueles com menos de 25 anos também disseram que costumam ler mensagens eletrônicas mesmo se estão no banheiro.

“Com todo mundo enviando mensagens em seus telefones nestes dias, nós não estamos surpresos de ver que 40% das pessoas que responderam (à pesquisa) disseram que não se importam de ser interrompidas por uma mensagem”, comentou o Retrevo. O site The Huffington Post lembrou que outra pesquisa recente apontou que 15% dos americanos já interromperam o sexo para atender o telefone celular.

  • Queda de rendimento no trabalho

Uma recente pesquisa divulgada pela Manpower, multinacional especializada em recursos humanos, revelou que as empresas brasileiras são as que mais exercem controle sobre o uso de mídias sociais no trabalho pelo mundo.

De acordo com o estudo, 55% das companhias do Brasil têm alguma política nesse sentido, contra apenas 20% da média global. Outro dado revelado na pesquisa apontou o setor de finanças como à área que mais controla os empregados (81%), seguido de transportes (65%) e administração pública e educação (58%).

Entre os fatores mais apontados pelos recrutadores entrevistados na pesquisa que se posicionaram contra o uso dessas ferramentas no ambiente profissional, estão: resguardar a reputação da empresa, proteção das informações confidenciais das companhias e, escolhido como a principal razão, a perda de produtividade entre os funcionários.

  • Prós
    • Acesso rápido e fácil ao conhecimento: com as ferramentas atualmente existentes, é muito fácil criar um ambiente onde as pessoas possam discutir, apresentar suas idéias e registra-las para outras pessoas consultarem.
    • O ser humano adora redes sociais: especialmente os brasileiros, uma vez que mais de 80% dos brasileiros, que se conectam a Internet, participam de algum tipo de rede social. Brasileiro gosta de conversar;
    • A inovação aparece: o ambiente das redes sociais facilita o surgimento da diversidade de perspectivas e opiniões, condição essencial para surgimento da inovação;
    • Quebra da barreira geográfica: você pode conversar com qualquer pessoa independente da localização geográfica em que ela esteja;
    • Quebra da barreira hierárquica: talvez seja esse o maior temor de quem está no comando das empresas. Não existem escadinhas que deve ser escaladas para que as informações e as opiniões cheguem ao alto escalão da empresa. Isso é irreversível e incontrolável;
    • Comunicação direta sem intermediários: comunicação sem filtros. Não existe mais aquela de que “Quem conta um conto aumenta um ponto”;
    • Identidade pessoal: nas redes sociais, você tem a oportunidade de mostrar quem você é. Você pode expressar suas opiniões e suas crenças;
    • Referências: é uma oportunidade de criar um grande conjunto de referências para posteriores consultas;

Música – White Stripes – Ball And Biscuit

No próximo programa, Carl Sagan!

Siga-nos! @rockcomciencia

Links

LinkedIn

Mendeley

1 thought on “Redes Sociais (S01E12)”

Deixe uma resposta