Vampiros (S12E38)

Neste episódio especial, recebemos o Marcos Silva para uma conversa sobre vampiros, abordando os primeiros relatos de aparição dessas criaturas, principais obras sobre vampiros, adaptações cinematográficas e várias hipóteses que poderiam explicar a existência de vampiros. Quais são as características gerais dessas criaturas? Como o vampirismo se espalhou? Eles se alimentam apenas de sangue? Qual é a relação entre vampiros e morcegos? Descubra as respostas para estas e outras perguntas neste episódio de Halloween do Rock com Ciência!

Participantes: Francisco Sassi (@sassichico), Beatriz Alonso (@btz_alonso), Igor Lemes (@igorlemes84) e Marcos Silva (@MarcosEcoRI

Edição por: Beatriz Alonso

Aconselhamos o uso de fones de ouvido para uma melhor experiência!

Rock 1: Perhaps vampires is a bit strong but… – Arctic Monkeys

Rock 2: At dawn they sleep – Slayer

Rock 3: Der Vampyr Von Nürnberg – Carach Angren

Ah, você não gosta das músicas? É uma pena, mas não tem problema! Agora você pode ouvir a versão sem músicas! Esse é o nosso Lado B!

 

Assine o Lado B para sempre ter acesso ao episódio editado sem as músicas!

Subscribe to
Rock com Ciência - Lado B

Or subscribe with your favorite app by using the address below

Gostou do episódio? Não gostou do episódio? Encontrou alguma falha gritante (ou pequena que seja)? Envie seu comentário! Pode ser aqui mesmo no site ou pelo email rock@rockcomciencia.com.br. Ou ainda pelo Twitter (@rockcomciencia) ou Facebook (https://www.facebook.com/rockcomciencia/)!

Link mencionados durante o episódio:

1 thought on “Vampiros (S12E38)”

  1. Bom dia, caros amigos!
    Me chamo Carlos Riella, sou estudante de Ciências da Natureza na Unipampa Uruguaiana, integrante do podcast Ciência no Velho Oeste e ex integrante do Grupo de Estudos em Morcegos da Fronteira Oeste do RS.
    Adorei o podcast sobre vampiros, mas creio que algumas correções são necessárias no que tange os morcegos citados:
    1o – Os morcegos vampiro realmente pertencem a somente três espécies de três gêneros distinto (Desmodus rotundus, Diphylla ecaudata e Diaemus youngi), sendo que as três espécies são integrantes da  subfamília Desmodontinae da família Phyllostomidae, sendo que esta família é caracterizada pela folha nazal (o “enfeite” em cima do nariz dos morcegos), ou seja, os morcegos vampiros têm sim a folha nasal, embora não tão pronunciada. Importante dizer também que esta família não é exclusivamente frugívora como foi dito, sendo um taxon grande (mais de 90 famílias no Brasil) e de alimentação bastante variada , incluindo sim frugívoros, mas também polinívoros, carnívoros, piscívoro, insetívoros e onívoros, além dos já citados hematófagos.
    2o – Sim, a folha nasal tem como objetivo principal auxiliar na ecolocalização, mas os morcegos, ao contrário da crença popular, enxergam bem, sendo a ecolocalização um recurso bastante custoso em termos energéticos e que, por isso, só é usada em ocasiões em que se faz realmente necessária (como a caça).
    Com tudo isso dito, mais uma vez parabenizo pelo ótimo episódio, um abraço!

Deixe uma resposta